Angiologista.org

Distrofia Reflexo-Simptica (DRS)

Dr. Hugo Coelho Neves - 05 de outubro de 2011

COMPARTILHE:

Sinonímia: Distrofia simpática, dist. reflexo-simpática com osteoporose, sídrome da dor regional complexa, sd. pós-traumática, sd. dolorosa pós-traumática, algoneurodistrofia, algodistrofia, angiopasmo pós-traumático, neuropatia extenso-progressiva, causalgia pós-traumática, causalgia atípica, microcausalgia, edema crônico pós-traumático, síndrome da “mão gorda”, atrofia reflexa nervosa, osteoporose dolorosa, osteoporose reflexa pós-traumática.

É uma síndrome neurovascular que surge principalmente nos membros superiores após algum sofrimento às extremidades, tais como: trauma mecânico ou elétrico, trauma em nervos ou em articulações, infarto do miocárdio, arteriopatias e flebopatias, fraturas próximas às articulações, neuromas, entre outras.

Esta síndrome é devida ao sofrimento neurossimpático inicial que determina um desarranjo da musculatura lisa dos vasos, assim, causa uma disfunção da microcirculação, que leva à manifestações como: fenômeno de raynaud, cianose, aumento ou diminuição da temperatura local, edema, dor e transformações tróficas.

O quadro clínico é bastante variado e depende da predominância de determinados sintomas e sinais. Constitui de manifestações neurais (dor, parestesia e hiperestesia), hiperidrose, manifestações vasculares (fenômeno de Raynaud, cianose e rubor), manifestações distróficas (tumefação da mão, atrofia de pele e de unhas, atrofia muscular, bloqueio articular e osteoporose).

A DRS é uma denominação genérica para uma série de formas clínicas com a mesma fisiopatologia, são elas:

Causalgia Major (Maior) representa a forma mais marcante com a manifestação predominante da dor em queimação intensa e contínua com crises paroxísticas de exacerbação. O quadro se completa com repercussão psíquica (insonia, ansiedade e afastamento social), atitudes de proteção com o membro acometido e transtornos distróficos. Geralmente o paciente apresenta uma história de grande trauma em regiões ricas em fibras simpáticas.

Causalgia Minor (Menor) é uma forma mais branda que a anterior. Apresenta uma história de agressão à tecidos com inervação simpática e as manifestações de dor e de hiperestesia são com menor intensidade, sendo a dor mais do tipo “incomodativa”. Esta forma é frequente em pacientes que sofreram torção ou fraturas próximas às articulações.

A Atrofia de Sudeck é a forma em que além das manifestações como dor, hiperestesia, edema, hiperidrose e distúrbios vasomotores, há evidência de osteoporose na região do trauma ou distal a ela.

A Síndrome Ombro-mão consiste na combinação de processo articular doloroso do ombro e inchação da mão do mesmo lado, com a participação de fibras simpáticas e desarranjo microcirculatório da mão (Síndrome da “mão-gorda”).

E por último, a Síndrome Coração-mão que consiste na síndrome da “mão-gorda” na mão esquerda em pacientes que sofreram infarto do miocárdio.

O tratamento deve ser aplicado o mais precoce possível e envolve um conjunto de medidas abrangendo fisioterapia e terapia medicamentosa. Em alguns casos bem selecionados e sem resposta satisfatória podem ser aplicados bloqueios dos nervos simpáticos ou ser indicadas cirurgias.

É primordial que já nos primeiros sintomas e sinais seja feita a procura ou o encaminhamento ao Angiologista, afim de promover uma consulta especializada com uma avaliação do comprometimento vascular existente. Pois, quanto mais precoce for feito o diagnóstico correto, mais rápido será empregado o tratamento adequado e maior será a possibilidade de uma resposta terapêutica satisfatória.

DRS em membro inferior esquerdo

 

Referências Blibliográficas:

-Mello N A. Doenças Microcirculatórias da Pele. Rio de Janeiro: Revinter,2002. 268p

-Mello N A. Aula: Distrofia Reflexo-Simpática. Curso de Especialização em Angiologia da Esc. Med. Pós-graduação da PUC-Rio, 2010.

COMENTE ESTE ARTIGO
NOME:
COMENTÁRIO:
Esta área é exclusiva para comentários. Em caso de dúvidas clique aqui.
  • Youtube
  • Twitter
  • Facebook
  • SIGA-NOS:

Tsuru

desenvolvido pela